Ecoh

A tradição oral sob o viés da Cultura Mandinga / África Ocidental – Toni Edson – Maceió, AL

Quinta-feira, dia 05/11 | das 9h30 às 11h ou das 14h às 16h | Zoom

As inscrições para essa oficina estão encerradas: Você poderá assistir essa oficina pelo youtube do ECOH em: https://bit.ly/youtubeecoh

Essa oficina será realizada para professores do Projeto Palavras Andantes, mas outros interessados podem participar. Nessa jornada Toni Edson discorre sobre seu percurso, o contato com a cultura mandinga, o intercâmbio em Burkina Faso, sua tese focada na oralidade, a disciplina Narrativas na Rua em Maceió. Constrói uma trajetória que parte de Amadou Hampatê Bâ, passa por elementos do discurso de Sotigui Kouyaté, de Hassane Kouyaté e de Toumani Kouyaté, além dos aprendizados constantes com François Moïse Bamba. 

* A oficina será realizada em duas turmas e o conteúdo será repetido para que possamos atender todos os professores.

Toni é um sergipano que cresceu apreciando as manifestações da cultura popular. Começou a “bulir” com teatro aos 11 anos, depois foi contando contos populares indígenas e, desde 2003, pesquisa seriamente contos africanos. Ator, dramaturgo, diretor, compositor e contador de histórias. Concentra sua pesquisa na contação de história na tradição djeli (Burkina Faso/África Ocidental) aplicada ao teatro de rua brasileiro. Membro fundador da Trupe Popular Parrua e do Grupo IWÁ e fez parte dos grupos Africatarina, Cachola no Caixote. Além de diversos espetáculos, ministrou disciplinas, cursos e oficinas voltadas ao teatro de rua e à contação de histórias. 

Classificação indicativa: A partir dos 16 anos